Dicas para economizar energia no inverno

gimi

A queda da temperatura pode pesar no fim do mês. No inverno, o valor da conta de luz costuma aumentar. Essa época é considerada a vilã da economia de energia, mas atitudes simples e uso consciente dos eletrodomésticos podem gerar uma economia para o ano todo.  Confira algumas dicas práticas para economizar na conta de energia mesmo no frio:

 

Banho mais eficiente

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o chuveiro elétrico é o aparelho que consome mais energia em uma casa. Com a temperatura regulada no modo inverno, o gasto é 30% maior. Os aparelhos mais comuns têm potência de aproximadamente 5.500 Watts, de acordo com a AES Eletropaulo. E, para este tipo de chuveiro, o banho de 15 minutos por dia, por pessoa, para uma família de quatro pessoas, equivale ao consumo de mais de 400 lâmpadas de LED de 13W ligados por 1 hora.  maneira mais eficiente de economizar com o chuveiro é reduzir o tempo no banho. A maneira mais eficiente de economizar com o chuveiro é reduzir o tempo no banho.

 

– Tchau standy-by

Equipamentos em standy-by podem parecer “inofensivos”, mas na maioria das vezes representam um gasto desnecessário na conta de luz. Por isso, a dica é sempre desligar ou tirar os aparelhos eletrônicos da tomada. Aparelhos em standy-by podem representar até 15% do consumo de energia das famílias. Principalmente os aparelhos receptores do sinal de TV por assinatura, que em alguns casos podem consumir a mesma energia tanto ligados quanto em standy-by. Muitas pessoas têm medo de tirar os equipamentos da tomada pois acreditam que isso pode reduzir a vida útil deles. É mito! Na verdade, ao retirar o aparelho da tomada você está preservando a vida útil dele, já que enquanto ele estiver conectado à rede elétrica corre o risco de receber uma carga exagerada de energia, durante uma tempestade, por exemplo, e queimar.       

 

Geladeira                                                                                                                                

A geladeira é um item que não será desligado da tomada, para preservar a validade dos alimentos, mas pode, sim, ajudar a reduzir sua conta de energia. É preciso procurar por aparelhos com etiqueta do INMETRO e/ou selo do Procel. Em alguns casos, o consumidor tem que colocar no papel e cogitar trocar uma geladeira mais antiga por um modelo mais novo. O custo pode ser maior, mas no longo prazo a economia que isso vai gerar vale a pena.

 

– Lavar roupa todos os dias, nem pensar

A dica para as máquinas de lavar e secar é utilizar suas capacidades máximas. Nas máquinas de lavar cuidado com a quantidade de sabão e  evite repetir a operação de enxágue; para as máquinas que têm a função de água aquecida evite utilizar essa função. Já nas secadoras, a recomendação é utilizar estes aparelhos apenas quando realmente necessário. Secar peças de vestuário menores no varal são sempre a opção mais econômica. Atenção para outro detalhe: nem toda peça de roupa precisa ser passada e sempre é preciso acumular uma quantidade maior de itens para utilizar o ferro de uma só vez.

 

– Aquecedor sim, não em excesso

Segundo a Eletropaulo, os aquecedores de ambiente estão entre os maiores consumidores de energia elétrica nesta estação. Durante o inverno, este tipo de aparelho pode chegar a um terço do gasto de eletricidade doméstica. Por isso, evite deixar o aquecedor ligado por longos períodos e utilize-o apenas quando estiver no ambiente. 

 

Fonte da imagem: www.renderasbusiness.com                                              
Fonte: www.exame.abril.com.br

, , ,